Translate

09 fevereiro 2014

Vamos conhecer um pouco sobre a psicologia do elefante

Este artigo abordará um tema instigante para mim, e espero que para você também. Vamos falar de crenças psicológicas falsas, ou seja, verdades mentirosas. Quando criança, um dos meus programas prediletos era carrinho de rolimã, empinar pipa, jogar bola de gude, brincar de garrafão,  esta última, devo confessar a vocês um tanto violenta; e como qualquer garoto de minha geração de ir ao circo . Uma grande lona, perfeitamente, esticada e simétrica alojava toda a trupe de artistas circenses, como também vários animais. O animal que mais me fascinava  era o elefante. Sempre majestoso e imponente, o elefante, era sinônimo de força e poder para mim naquela época. Por conseguinte, pensava assim: Por que ele sendo capaz de mover toneladas ficava acorrentado  uma estaca de madeira?


A minha minha mente ficou inquieta durante muito tempo, pois não compreendia o que fazia o temido aninal submeter-se aquele confinamento. Só muitos anos depois entendi, que quando bebê aquele elefante ficava acorrentado na mesma estaca e na época era o suficiente para aprisioná-lo. Como elefante não tem consciência e não sabe que cresceu , logo a falta de consciência fez com que ele não percebesse que não era mais um bebê. Elefante é elefante; você nunca verá um elefante se olhando no espelho, tirando foto, não tem ambição, não tem vaidade,por exemplo,  não quer se aposentar ,  nem  casar e muito menos comprar uma casa na praia. Ele quer ser apenas elefante, ele não pensa.
Existem muitas pessoas que são verdadeiros elefantes, e se comportam como tal, são fortes, entretanto, acreditam ainda que sejam criancinhas, bebês aprisionados em medos e correntes do passado.Se você que esta lendo este artigo , acha que a corrente é suficiente para lhe prender, pode estar comportando-se como o elefante. E importante lembrar que, esta estaca podem ser os medos, os traumas, as vivências , e violências sofridas no seu passado. O processo terapêutico é um dos facilitadores para rever a eficácia dessas correntes, como muitas vezes nossos pensamentos equivocados que nos aprisionam, isto é, são correntes mentais que nos impedem de fazer opções.
A maioria das pessoas se intimida com o calibre dos elos, do material da corrente. Entretanto, pouco ou quase nada percebem , que seu foco deve ser a estaca, por exemplo,  puxando a estaca você não será detido pelas correntes. Não é o visível, que te aprisiona, ou seja, as crenças , o negativismo, a sensação de menos valia são as estacas que impedem voce de desafiar os grilhões de outrora. A pessoa quando se vê na iminência de viver sem as estacas, pode sentir uma angústia, por exemplo, não ter mais a certeza de que fará as escolhas certas pode paralisar por um instante. Com isso, podemos asseverar que ser humano e aceitar o desafio da escolha, se embrenhar na impermanência do hoje. A escolha é sua, isto é, continuar domesticado e recebendo aplausos num picadeiro ou se comportar como o bicho mais incrível o homem.

Fonte: http://www.marcosbersam.com.br/artigos/a-psicologia-do-elefante